EDITORIAL

Ferramentas e Gestos

Rui Miguel Graça
A partir de agora, os povoenses têm ao dispor uma ferramenta que lhes permite, de forma rápida, reportar ocorrências relativas ao espaço público. Trata-se da aplicação My City, da Comunidade Intermunicipal do Ave. À distância de um clique, como se pode ler na aplicação, todas as ocorrências são registadas e encaminhadas para a autoridade do território, permitindo ao utilizador acompanhar e ser notificado de todos os estados da ocorrência.
A novidade foi dada pelo presidente da Câmara Municipal, Avelino Silva, que, através das redes sociais, explicou que “já temos disponível uma aplicação gratuita que vos permite comunicar com o município, reportando qualquer ocorrência ou problema que entendam que compete aos serviços municipais resolver. A app MyCity permite que esta comunicação seja realizada de forma simples e rápida e permite ainda o envio de foto da situação em causa. Poderão instalar a aplicação gratuitamente para os seus dispositivos móveis”.
No campo político, e depois da cerimónia de tomada de posse, a primeira reunião de Câmara, realizada a 25 de Outubro, marcou o arranque do mandato, com a distribuição dos pelouros. Está dado o pontapé de saída, fazendo votos para que o trabalho seja profícuo e que contribua para o engrandecimento da Póvoa de Lanhoso, levando, cada vez mais longe, o nome das Terras da Maria da Fonte.
E como referiu o presidente da Câmara Municipal, no discurso de tomada de posse, este novo ciclo autárquico ficará marcado por obras estruturantes para o concelho, como é o caso da requalificação da EB 2/3 Professor Gonçalo Sampaio; a construção de um novo equipamento desportivo no baixo concelho e de um pavilhão na vila; a requalificação da Praça Eng.º Armando Rodrigues e a ampliação do Parque do Pontido; o aumento da rede de água, entre outros. Os mais jovens continuam a dar o exemplo, num gesto que merece e deve ser replicado por outros e noutros pontos do concelho. No Monte de S. Mamede, em Frades, numa área ardida, foram plantadas cerca de 20 árvores autóctones – bétulas, castanheiros, carvalhos  alvarinhos e sobreiros, envolvendo jovens do projeto Erasmus+ e-HAND (Effetcs of Human Activities in Natural Disasters) em que participa a Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso.

Primeira reunião do novo executivo

Câmara Municipal: 
pelouros distribuídos

Já estão atribuídos os pelouros aos vereadores que integram o executivo Municipal. A distribuição dos pelouros decorreu na primeira reunião de Câmara, no dia 25 de Outubro, durante a qual, o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso,  Avelino Silva, deixou uma mensagem de boas-vindas e votos para que o mandato corra positivamente, com cada um dos intervenientes a cumprir o seu papel.
Está, assim, dado o arranque do mandato. A hora é de trabalhar para o desenvolvimento do concelho. Ao presidente Avelino Silva juntam-se, no executivo, três vereadores: Manuel Baptista, Gabriela Fonseca e André Rodrigues. A Câmara Municipal integra ainda os vereadores do PS, sem qualquer pelouro distribuído: Frederico Castro, António Barros e Fátima Moreira.
De entre outras deliberações, ficou decidido que as reuniões da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso decorrem, de 15 em 15 dias, às quintas-feiras, a partir das 10 horas, sendo que a segunda reunião de cada mês será pública. Assim sendo, neste mês de Novembro, a reunião aberta ao público acontece no dia 23 de Novembro, às 10 horas, no edifício dos Paços do Concelho.
De referir que, uma das novidades deste mandato que agora inicia é a integração de Manuel Baptista na vereação, depois de ter presidido à Câmara Municipal durante 12 anos.
No tocante às áreas de trabalho, para além da representação do município, o presidente Avelino Silva acumula os pelouros da Cultura e Turismo, Freguesias e Obras Municipais, e Acção Social. A vice-presidência fica novamente a cargo de Gabriela Fonseca, a par dos pelouros da Educação, Gestão Administrativa e Recursos Humanos, Desenvolvimento Económico e  Gestão Financeira.
A Gestão Urbanística e Fiscalização Municipal, o Planeamento e Ordenamento do Território, a Gestão da Qualidade e as Contra-ordenações ficam entregues a Manuel Baptista.  Já as áreas da  Juventude, Desporto, Mobilidade e Sustentabilidade Ambiental e Protecção Civil são da responsabilidade do vereador André Rodrigues.

‘Competências não têm sexo’

Dia Municipal 
para a Igualdade

‘Competências não têm Sexo’ foi a temática proposta pela CIG – Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género para as comemorações deste ano do Dia Municipal para a Igualdade, celebrado a 24 e Outubro.
Na Póvoa de Lanhoso, a Câmara Municipal, em colaboração com o Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, promoveu sessões junto  de crianças e jovens dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos, que tiveram por objectivo desmistificar algumas ideias normalmente pré-concebidas, nomeadamente a de que há profissões exclusivamente para homens e outras exclusivamente para mulheres. Participaram cerca de 160 crianças e jovens.
“Para conversar com o público – alvo destas sessões, o SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género da Autarquia da Póvoa de Lanhoso convidou uma agente da GNR, um assistente social e um trabalhador da área da limpeza, que deram a conhecer a sua experiência, as suas motivações e as dificuldades das suas carreiras, de entre outras considerações, e que responderam  às perguntas da plateia”, refere a autarquia.

Na categoria de ‘Rotas Turísticas’

Póvoa de Lanhoso triunfa 
em festival internacional 

Pelo terceiro ano consecutivo, a h2com vê premiados dois filmes no Art & Tur - Festival Internacional de Filmes de Turismo.
O primeiro prémio na categoria ‘Rotas Turísticas’ da 10.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Turismo - Art&Tur, com o flime ‘Viajar é sentir’ produzido para a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso.
O filme que conquistou o primeiro lugar na categoria ‘Rotas Turísticas’ foi produzido para promover a rede de Monumentos e Sítios da Póvoa de Lanhoso, dando a conhecer os monumentos e sítios com valor histórico, patrimonial e paisagístico daquele concelho. “Todo o filme é um poema” - explica Carlos Alberto Cardoso. “Partindo do pensamento de Fernando Pessoa, para quem ‘a melhor maneira de viajar é sentir’, promovemos uma rota cheia de memórias e sentimentos, onde o viajante é convidado a sentir, a viver várias experiências e a descobrir uma nova dimensão da Póvoa de Lanhoso: aquela que não o deixa partir”.
A edição deste ano do Art & tur contou com 314 submissões de filmes provenientes de 41 países e foram avaliados por um júri composto por 22 especialistas de 11 países com alta experiência em Cinema, Turismo e Marketing.

Monsul

Prémios de Mérito 
para ensino superior

Estão a decorrer, até 30 de Novembro, as candidaturas para os prémios de mérito do ensino superior da Junta de Freguesia de Monsul. Os interessados devem consultar o regulamento e fazer a sua inscrição na Junta de Freguesia.
De entre outras considerações, a Junta de Freguesia explica que “considerando que a formação do capital humano constitui o fomento de uma comunidade madura e capaz, a Junta de Freguesia de Monsul instituiu o Pré-mio de Mérito”. Estimular e prestar um pequeno reconhecimento aos jovens que, apesar das adversidades, não se resignam e apostam na sua formação, permitindo-lhes crescer não só técnica e profissionalmente mas também como indivíduos é um dos objectivos dos Prémios de Mérito.
Podem candidatar-se à atribuição dos prémios de Mérito os alunos que reúnam cumulativamente os seguintes requisitos: agregado familiar com residência na Freguesia de Monsul há mais de 2 anos; tenham obtido aproveitamento escolar no ano lectivo anterior ao da candidatura; não sejam titulares de qualquer curso superior.
Excepcionam-se do disposto na alínea b) do ponto anterior, os alunos matriculados pela primeira vez no ensino superior e os casos de interrupção dos estudos por motivos de força maior, devidamente justificados, os quais serão apreciados, caso a caso, pela Junta de Freguesia de Monsul.

Sensibilizar

Póvoa de Lanhoso 
continua a reflorestar

Bétulas, castanheiros, carva-lhos alvarinhos e sobreiros. Cerca de 20 árvores autóctones foram plantadas, na manhã de  31 de Outubro, no Monte de S. Mamede, por jovens do Erasmus+ e-HAND (Effetcs of Human Activities in Natural Disasters) em que participa a Es-cola Secundária da Póvoa de Lanhoso com escolas da Estónia, Roménia, França/  /Ilha de Reunião, Grécia, Turquia e Itália. Esta iniciativa contou com o apoio da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso.
Alguns dos carvalhos plantados derivam do Carvalho de Calvos, árvore classificada, exemplar centenário, um dos mais antigos da Europa, que existe no concelho povoense. O objectivo foi não só sensibilizar e informar a respeito do problema dos incêndios florestais, mas também dar oportunidade aos jovens de participarem activamente na reflorestação e na prevenção.
O grupo foi composto por mais de 30 alunos e alunas, assim como por professores. Mas houve ainda oportunidade para ouvir um especialista da Universidade do Minho, António Bento Gonçalves, que, no âmbito da temática das catástrofes naturais, mais especificamente dos incêndios florestais, enquadrou a iniciativa desta manhã (ao nível da influência da vegetação, do solo ou da própria utilização dos espaços), realizada sob orientação do Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso.
Antes desta plantação, numa zona ardida, o grupo foi recebido nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, e pela Vereadora da Educação, Gabriela Fonseca.

Louredo

Angelina Amorim: 
cem anos de vida

Cem anos de vida, cem anos de trabalho e de muitas histórias.  Assim se resume a vida de Angelina Amorim, nascida a 21 de Setembro de 1917, na freguesia de Louredo. Filha de Joaquim Novais e Maria d’Amorim, foi servir ainda pequenina, até à idade da reforma, para a Quinta do Sobrado, em Louredo. Foi uma vida de trabalho no campo, uma vida dura mas uma vida alegre. As moças juntavam-se nas tarefas do canto e as “mo-das”, como conta a D. Angelina, traziam alegria à vida no campo.
O ‘Maria da Fonte’  esteve à conversa com esta povoense centenária que, na brincadeira, afirmou que não fez cem anos. “Fiz vinte”, disse, toda sorridente, a D. Angelina.
Namorou sete anos para o sr. Manuel Gonçalves, natural de Ventuzela, em S. Martinho do Campo, com quem casou aos 21 anos.
“Namorei sete anos e olhe que ele nunca me deu um  beijo. Era bem educado mas também não ia avante”, afirma a D. Angelina, contando que o namoro antigamente não se compara em nada com o tempo de agora.
Do enlace nasceram 12 filhos, quatro deles já falecidos. Actualmente, quatro deles estão emigrados.
“Sei muito bem sachar mas agora não posso pois vejo pouco. Sei sachar e sei lavrar. Tirava o arado da mão ao meu pai e lavrava eu. Eu andava a tanger as vacas e o meu pai a lavrar. Pegava no arado e lavrava eu. Era uma vida de muito trabalho mas muito bonita. Gostava da vida do campo. Andávamos a sachar no campo um bando de raparigas e cantávamos as modas. Já não me recorda de nenhuma moda. Era um tempo muito bonito”, recorda a D. Angelina.
No Natal, não faltava à mesa o tradicional bacalhau e as batatas, acompanhado pelos doces da época, a aletria, as rabanadas e os formigos.
É utentes do Centro de Dia da Comissão de Melhoramentos de Santo Emilião há cerca de 6 anos. Ali passa o dia, enquanto os seus familiares estão a trabalhar. No final da tarde, regressa a Louredo, para a casa do filho Manuel Carlos Gonçalves.

S. João de Rei

Eleitos não foram convocados 
para tomada de posse

Os eleitos de S. João de Rei não foram convocados pela presidente da assembleia cessante, Alda Ribeiro, para o acto de instalação dos novos órgãos autárquicos.
De acordo com o a lei 169/99, no seu artigo 7, compete ao presidente da assembleia de freguesia cessante proceder à convocação dos eleitos para o acto de instalação do órgão, sendo que a convocação é feita nos cinco dias subsequentes ao do apuramento definitivo dos resultados eleitorais.
Ora, em S. João de Rei tal não aconteceu e, na falta de convocação no prazo estabelecido, coube ao cidadão melhor posicionado na lista vencedora das eleições para assembleia de freguesia, neste caso Henrique Tinoco, efectuar a referida convocação, para a eleição dos vogais para a Junta de Freguesia e Mesa da Assembleia de Freguesia. A cerimónia de instalação decorreu no sábado, dia 28 de Outubro, pelas 21 horas.
Henrique Tinoco lidera, a partir de agora, os destinos de S. João de Rei, na presidência da Junta de Freguesia, tendo como secretária Daniela Ferreira e como Tesoureiro Carlos Dinis Rodrigues.
A presidência da Assembleia de Freguesia fica a cargo de Marta Rodrigues. Nota para a ausência dos eleitos do PSD, que não compareceram no acto de instalação da Junta e Assembleia de Freguesia.

Póvoa de Lanhoso

Casa do F.C. Porto 
recebeu Dragão de Ouro

A Casa do Futebol Clube do Porto da Póvoa de Lanhoso foi uma das entidades galardoadas com o ‘Dragão de Ouro’, numa cerimónia realizada no dia 25 de Outubro, no Dragão Caixa. O prémio ‘Casa do F.C. Porto Nacional’ veio para a Póvoa de Lanhoso. Fundada em 2003, a casa portista povoense ganhou nova dinâmica em 2014, sendo presidida por Stephane Saraiva. É a delegação 78 do Futebol Clube do Porto e conta actualmente com 347 sócios.
O presidente da casa portista povoense, Stephane Saraiva, no momento dos discursos, realçou o orgulho pela conquista do prémio, agradecendo a todos os sócios e simpatizantes povoenses, assim como à direcção que o acompanha. Stephane Saraiva deixou também uma palavra especial a Alípio Jorge, responsável pelas Casas do clube portista, assim como à sua família.
Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do F. C. do Porto, referindo-se às Casas do F. C. Porto da Póvoa de Lanhoso e Bruxelas, que venceram, respectivamente, na categoria nacional e internacional, revelou que são dois exemplos do que é o amor ao clube, dois exemplos do que é expandir o nome do F. C. Porto e do que é chamar a si os adeptos para as realizações que fazem durante o ano. Para além de Stephane Saraiva, a comitiva povoense contou com a presença de Domingos Silva, Jorge Sousa, Nuno Sousa, Daniel Martins, João Luís Saraiva e Litos Barros.